ATMA - Pista Suporte

ATMA - Pista Suporte

ATMA - Pista Suporte

R$3,00
Quantidade :

Usada, em bom estado, porem, tem que se perceber que fora fabricada na decada de 60, então é passivel de um ou outro problema.

Histórico do Automodelismo de Fenda (Autorama) no Brasil

No final da década de 50 e início da década de 60, os então automodelistas de competição com seus micro-modelos a controle remoto encontravam dificuldade na disputas, pois muitas vezes acabavam enroscados com os cordões umbilicais que ligavam os controladores (direção, aceleração e frenagem) aos seus micro-modelos. Baseados na observação do férro-modelismo, imaginaram criar a semelhança de trilhos, Fendas (Slots) que   servissem de guia para a direção de seus auto-modelos; criaram inicialmente pinos fixos nos chassis para seguir a fenda, e os contatos eram fixados   ao fundo dos mesmos chassis. Posteriormente,   adotaram sapatas móveis (pickup-shoes) com os contatos, já com cordoalhas fixados nas mesmas, o que permitiria aos contatos permanecerem alinhados com as tiras de cordoalhas fixas ao longo da pista. Para a transmissão da corrente elétrica, introduziram duas sapatas flexíveis (lâminas de latão ou niquelina) que entravam em contato com dois trilhos metálicos ligados aos controladores, reóstatos, que eram manejados pelos competidores. O sistema foi aperfeiçoado com a adoção da sapata móvel e a instalação de cordoalhas na pista, em substituição aos frisos metálicos.

No Brasil não foi diferente. Das mais de 10 lojas com pista em São Paulo em 67 restou apenas a Sebring em 70. A Atma que tinha lançado a Atma Pista para concorrer com o Autorama da Estrela encerrou as atividades desta linha de produção.

Fabricantes
Busca Rápida
 
Use palavras para encontrar rapidamente o que procura.
Busca Avançada